Voltar

            Cinema na Cidade de  Osório - RS      


Cine  Central 

De propriedade do casal   Moacir e Délia Jones Vidal (ou Dona Dília),  o   Cine Central iniciou  suas operações em 1955  já com equipamentos  de projeção  destinados a  apresentar filmes em  "Cinemascope".  Ficava localizado na R. Machado de Assis de frente para a Praça da Conceição.  Sua fachada é mostrada abaixo.  Essa foto é um detalhe de uma foto maior, tomada entre 1957 e 1960  por  Sérgio Baptista.  

 

 O  primeiro filme (em Cinemascope)    lançado   comercialmente  foi   O Manto Sagrado (1953), da  produtora  20th. Century Fox.  Essa empresa  também era  a  detentora dos direitos  da marca  "Cinemascope".   

Propaganda ilustrativa  do Cinemascope ( O filme da tela  é  O Manto Sagrado)

.                                                                                                                                                    

O Cine Central  tinha exclusividade   para   apresentar filmes das produtoras   Metro Goldwin Mayer (MGM),  Paramount ,  RKO Radio Picture,  Republic, pelo menos.  Mas  eventualmente apresentava  filmes  de  outras produtoras  tais  como  20th. Century  Fox, Warner Brothers, Universal, etc.    Mais adiante , por volta de 1958  também começou  a  apresentar  filmes da produtora   inglesa  Rank  que traziam  um  novo  sistema com  melhoria  de  qualidade da imagem:  o  "Vista Vision".      Esse cinema  também  passava   filmes de origem europeia (alemães, franceses, etc), distribuídas pela  Condor.  Não era   muito comum  a apresentação de   filmes nacionais    nesse cinema,   excetuando  filmes com  o cômico Mazzaropi. Também não  era   comum a   apresentação  de    filmes do cinema mexicano.    

   Abaixo alguns logos obtidos do   YouTube   das produtoras  de filmes  utilizados na época (1930-1960).    Depois  desse período, a maioria  desses logos foram alterados. 

 

 

 
     
 

 

 

     
 

 

   
 

Neste cinema foram apresentados   os   grandes   épicos  e   superespetáculos   tais como:   O Manto Sagrado (1953),  Os Dez Mandamentos (1956), Quo Vadis (1952),    Vinte Mil Léguas Submarinas (1954),    Ben-Hur (1959),  O Maior Espetáculo da Terra (1952) e  Sangue de Bárbaros  (1955).  Nota:  O ano indicado acima é o da  produção do filme.

O Manto Sagrado   

 Os Dez Mandamentos

                            

       

                                                                              

                                                                                                                                                                                                               

 

 

                Sangue de Bárbaros             

                                                                                                                                

Neste cinema foram  tambem apresentados  os   famosos musicais dos anos 50   tais como   Sete Noivas Para Sete Irmãos (1954),  O Rei  e Eu (1956), Rose Marie (1954)  e Carrossel (1955).   

Sete Noivas para Sete Irmãos

             O Rei e Eu           

                                                      

Rose  Marie  

Carrossel

                                                                                                                                                    

Além desses  o Central  apresentou   os   melodramas   tais  como  Escola de Sereias (1944)  com   Esther Williams,   A Última Vez   Que   Vi   Paris (1954)  com Elizabeth Taylor   e   Sinfonia em Paris (1952) com Leslie Caron.  

Escola de Sereias  

A Última Vez  que  Vi  Paris  

          Sinfonia em  Paris         

                                                                                    

Também  foram apresentados os  desenhos espetaculares   de  Walt  Disney (em uma época em que não havia  programas de computador) como A Dama e o Vagabundo (1955) e   as comédias  francesas do Jacques Tati   como   Meu Tio (1958).

       A Dama e o Vagabundo        

 Meu  Tio 

                                                                                                                                                                                                  

Outros  filmes   que  passaram na   tela   desse cinema   (o ano indicado é o da produção do filme): 

O Vale dos Reis  (1954) 

 Ivanhoé, O Vingador do Rei (1952)       

                                                                                     

Moby Dick  (1956)

Houdini, o Homem Miraculoso (1953) 

     Johnny Guitar  (1953)      

                                        

Os Cavaleiros da Távola Redonda (1953)     

O Prisioneiro  do Rock (1957)   

 Desirée, O  Amor de  Napoleão (1954)

                            

Também foram apresentados os seguintes  filmes de ficção científica:   

A Guerra dos Mundos (1952) 

Tarântula (1955) 

O Planeta Proibido (1956)

                                                                                                                  

 O Monstro da Lagoa Negra  (1955)      

O Dia em que a Terra Parou   (1951)

                                 

Filmes Marcantes:                                                                              

Além dos superespetáculos  já citados,   os filmes que  considero marcantes  neste cinema  são:  1)  A Tortura do Silêncio (1953)  com   Montgomery Cliff .   Nota:  Comentou-se na época, que  que   o  cônego local,  o   Pe. Pedro Jacobs foi convidado  pela proprietária do  cinema (Dona Dília)  a   assistir o filme e   aceitou o convite.  O  filme  tratava do segredo da  confissão feito a um padre católico. Na época era um   fato  bem estranho  ver o Pe. Pedro  entrando  em um  cinema,  2)   Marcelino, Pão e Vinho (1955)  com Pablito Calvo,   3) Sissi (1955)  com Romy Schneider  e     4)   La Violetera (1958)   com  Sarita Montiel.   Cabe mencionar  também   Europa de Noite (1962),   filme   proibido para menores de   18 anos.  Este  filme, como o nome já diz,   era um documentário  que apresentava  números musicais (com Domenico Modugno, etc.)    e   cenas de espetáculos  noturnos  que ocorriam  nos palcos de famosos  teatros  e  clubes noturnos   europeus, incluindo-se aquela  que  mostrava o famoso  "travesti"  Coccinelle, algo inusitado para a época.          

                    

                        

                                                                                                   Cenas do  filme Europa de Noite 
 

                                                                                                                                                                                               

 

Pablito Calvo

Marcelino, Pão e Vinho

                                       
 

                                   

 

   

 

Sarita Montiel

Cartaz do Filme

 

-  Apresentação de artistas regionais e nacionais

Além dos filmes que eram apresentados, o palco do cinema também servia para a apresentação de artistas regionais e nacionais. Conforme depoimento de José  Moacir Jones Vidal, filho dos proprietários,   os artistas indicados abaixo  se apresentaram no palco do cinema. Certamente  também  deve ter se apresentado no palco o inesquecível Teixeirinha.:               

 

 
Pedro Raimundo (cantor) Oswaldinho e Zé Bernardes (cantores) Darcy Fagundes (cantor) Ankito (comediante)

 

Colé (companhia de revistas)

Procópio Ferreira (ator)

Mazzaropi (comediante)

Virginia Lane (cantora)

                                                             

Notas: 1) Abaixo,  a possivel companhia de revistas do Colé  que se apresentou em Osório (anúncio  do Correio do Povo - Jul/1961). 2) Em Osório, Colé, seus artistas e vedetes se hospedaram no Hotel Centenário.

   Voltar