Voltar    

Página Inserida em Nov/2015   

Memórias  da  CEEE

 

.

          

o


 

Memórias da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) - SED

Nota:  Para relembrar esses fatos, o  Autor  contou com a colaboração  de  Mauro Brentano, Antonio Mario Scislewski, José Helio Justo, Milton  Sebastião Olivira  Verissimo,  Ronaldo Juarez  Colombo,  Sauro  Luiz Martinelli  e Flavio Fernando Freitas.

 

1 - Superintendência de Engenharia de Distribuição (SED) - Ed. Formac (R. Leonardo Truda)

Em abril/1980, o Autor foi  trabalhar na Superintendencia de Engenharia de Distribuição (SED) que ficava localizada no Ed. Formac, na R. Francisco Leonardo Truda esq. Av. Mauá.  A SED ocupava todo o o 17o. andar do predio.  A SED  possuia quatro  Departamentos; uma Seção Administrativa (SA)  e um Gabinete de Programação e Informação (GPI). Por volta de 1982/83, a SED mudou de nome: ficou sendo Superintendência do Sistema  de Distribuição (SSD) .  

Os titulares (superintendentes)  da SED, antes de  1980,  foram  João Antonio Ceia Ramos, Norberto Eick, Julio Peixoto Castellã (?),  etc. Por volta de 1980, o chefe era   Flavio Fernando Freitas que teve  como assistentes: Mauro Brentano, José Carlos Androvandi,  etc.

Os quatro  Departamentos da SED, a Seção Administrativa e o GPI  eram assim constituidos:

Departamento de Planejamento e Controle (DPC). O  chefe era Giuseppe Cappelli. Esse Departamento possuia apenas uma Seção: a Seção de Planejamento e Controle (SPC).  

-   Seção de Planejamento e Controle (SPC) :   Além do Autor,  aqui trabalharam  em épocas distintas Roberto Reichler, Samuel Aburto Barria, Paulo Roberto Conceição da Silva, Agis Espartaco Cervo Paz, Pedro Abreu Lima Rosa, Delcio Vieira Fernandes e Paulo Renato  Almeida. A secretária do Departamento  era  Sônia ?.

Nota: Como havia 30 Gerências Regionais no interior do estado, foi feito um zoneamento de modo que  cada componente da  Seção ficava de responsavel por atender  um certo numero de Gerências.  No meu caso, eu lembro que sob minha  responsabilide ficavam as Gerências de  Camaquã, Pelotas, Rio Grande, Bagé, São Jerônimo, Cachoeira do Sul e Santa Maria.  E assim o interior do  estado foi dividido  entre todos os componentes da Seção. 

As atividades principais  dessa Seção eram:

a) Fazer contatos com as Gerencias Regionais para saber as necessidades de obras (reforços, ampliações ou construção de novos alimentadores)  de 13,8 e/ou 22 kV. Em caso de necessidade, viajava-se até as Gerências para ver "in loco" os problemas que estavam ocorrendo.  Nota:  Geralmente ia-se até a Gerência com algum veículo da empresa.  Em  casos  de longas distâncias, preferia-se ir de  ônibus até a cidade-sede  e  lá a Gerência proporcionava os devidos meios de  locomoção. 

b) Elaborar um Programa de Obras de Alimentadores, pluri-anual (3 a 5 anos), estabelecendo prioridades. Nota: Cada obra recebia um código, estabelecendo dados gerais da mesma  e o custo previsto para sua execução. Dependendo dos recursos que eram disponibilizados pela CEEE, selecionavam-se  as obras que seriam executadas no exercicio seguinte. A partir disso, em outra Seção (do DLR, ver abaixo)  passava-se a fase de  projetos, orçamentos, etc.  E por fim, a contratação das obras por parte de um outro Setor  que lançava o edital para fins de licitação pública.  

c) Ir  ao interior para determinar os locais de novas subestações a serem construídas.  Nessa determinação, participavam  os colegas das Gerências Regionais, do Setor de Linhas de Transmissão e do Setor de Subestações.  Depois de definido o local e dimensões do terreno da subestação, o assunto era encaminhado a instâncias superiores para a aquisição do terreno.  Nota:  Em caso de dificuldades para a  aquisição do terreno,   o assunto era encaminhado ao Governo Estadual para que o terreno fosse classificado como de "Utilidade Pública"  para fins de desapropriação.  

 

Departamento de Linhas e Redes (DLR).  Em 1980 o   chefe   era Flavio Fernando Freitas. Conforme informado pelo próprio (F. F. Freitas),   nesse Departamento havia  tres  Seções:  a Seção de  Projetos de  Redes  Aéreas  (SPRA);  a Seção de Projetos de Redes Subterrâneas (SPRS)  e a Seção de Cadastro da Distribuição (SCD).

 -  Seção de  Projetos de  Redes  Aéreas  (SPRA). Em 1980  o  chefe era  Mauro Brentano.  Posteriormente Brentano foi  ser assistente  do novo  chefe da SED (Flavio Fernando Freitas).

Nota:  Ao que parece,  antes de Brentano, o chefe da SPRA  era   Flavio Bandeira Pinho que algum tempo depois foi trabalhar na G. R. de Pelotas onde se aposentou. Segundo Sauro Martinelli, ele (Martinelli)  trabalhou na SPRA quando o chefe era Flavio Pinho.

-   Seção de Projetos de Redes Subterrâneas  (SPRS).  No inicio da década de 1970 foi implantada a  nova rede subterrânea de Porto Alegre que funcionava no sistema de rede reticulada (network). O chefe dessa Seção foi inicialmente   ?    Moreira.  Nessa seção trabalharam Milton Terra Oliveira, Piagio Filomena, Ricardo Brauner, Lucio Antonio Adegas, etc. 

Nota:  A implantação da (nova)  rede subterranea de Porto Alegre, desde o inicio,  esteve sob a coordenação  do DLR.  Posteriormente, já na década de 1980,  com a finalização da expansão da rede,  as atividades de  manutenção (e eventuais  expansões)  passaram a ser executadas pela  Gerência Regional  de Porto Alegre  (GRPA).   Saindo da SPRS,  ?   Moreira esteve  por algum tempo trabalhando   na GRPA (na Seção de Transmissão) e mais tarde foi execer suas atividades na  Assessoria de Engenharia (AE), então localizada na R. dos Andradas.

- Seção de Cadastro da Distribuição  (SCD). O chefe  era  Raul  Bonelli. 

Nota:   Embora a chefia da SED e as demais Seções estivessem sediadas  no Ed. Formac, a SCD não ficava  localizada  nesse  prédio.  Por uma questão de falta de espaço, as dependencias da   SCD  estavam localizadas na Av. Julio de Castilhos, em um prédio localizado entre o  Ed. Aplub e a Pça. Rui Barbosa.

 

- Departamento de Estudos  de Distribuição (DED) :  Por volta de 1980 o chefe  era  Jorge Mathias  Schutz. Depois passou a ser  Ronaldo Juarez Colombo. Esse Departamento possuia  tres Seções: a Seção de Análise de Sistemas;  a Seção de Proteção da Distrbuição e a Seção de Equipamentos de Distribuição. 

     -   Seção de Análise de Sistemas.  Inicialmente o chefe  era Ronaldo Juarez Colombo. Com a ida de Colombo para a chefia do DED, o chefe ficou sendo  Antonio Mário  Scislewski. Nessa Seção trabalharam  Paulo Souto Bozano,  Carlos Eduardo Becker, Hamilton   Berger, Luiz Carlos Kappel, Carlos Alberto Seifeld,  etc. -

-   Seção de Proteção da Distribuição. Inicialmente, antes de 1980,   o chefe era  Samuel Delacosta Torres.  Depois  foi  Frederico Horst Schiller. Nessa  Seção trabalharam José Helio Justo, Sauro Luis Martinelli, etc. Depois  Martinelli foi trabalhar na G.R. de Porto Alegre.

       -   Seção de Equipamentos de Distribuição. Inicialmente o chefe era João Luiz Ritter; depois foi Edmundo Fernandes da Silva.

 

-  Departamento de Normalização (DN):  Por volta de 1980/82  o  chefe  foi  Nereu Guimares Silveira (oriundo da G. R. de Porto Alegre). 

Nota:   Com a  mudança  do nome da Superintendência (de SED para SDS), eu creio que esse Departamento foi extinto.

 

Seção Administrativa : Foram chefes  Zélio  Martins e  Iol Medeiros.  Entre os funcionários estavam Adao Eunes Albuquerque, Maria Helena ?, etc.

 

-   Gabinete de Programação e Informação (GPI):   Foram chefes   Raul Ney Leão e  Antonio Mário Scislewski.


Voltar